Domingo, 2 de Outubro de 2005

+ Petróleo


Nesta Semana, duas notas merecem destaque e importância. A Procuradoria Geral da República concluiu, após aturado trabalho, contando com a ajuda técnica de investigadores Norte Americanos, que, existiram falhas, falta de transparência e outras anormalidades na segunda ronda de licitação de blocos petrolíferos na zona de exploração conjunta com a Nigéria. Rematou o Procurador da República em conferência de imprensa, que, contactos estão a ser realizados, no sentido de, prosseguir as investigações em causa em Abuja (Nigéria). Na mesma semana, a sociedade civil, organizada em torno de um seminário realizado pela ONG Inglesa “International Alert” alertou e exigiu aos governantes, para que, tornassem públicos e facilitassem o acesso às populações, de toda a documentação resultante das negociações em torno da temática petróleo. Estes dois epifenómenos em torno do complexo dossiê petróleo, são importantes, na medida que, contribuem para sustentar definitivamente, as suspeitas levantadas anteriormente relacionadas com a organização do processo da segunda ronda de licitação dos referidos blocos petrolíferos. É bom não esquecer que este mesmo processo: levou o anterior ministro dos Recursos Naturais a pedir a sua demissão, sustentando-a com a existência de enormes interesses obscuros no processo em causa; fez com que o MLSTP fizesse duras críticas ao Senhor Presidente da República relacionadas com a gestão do dossiê petróleo no país, e, fez com que o Senhor Presidente da República deixasse de Presidir por iniciativa própria a C.N.P.
Por um lado é um dos pilares do sistema judicial que, depois de apuradas investigações, admite a existência de anormalidades e falhas; por outro, é a própria sociedade civil que reivindica maior transparência no dossiê petróleo.
Quais serão as consequências judicias e politicas destas constatações? Iremos ficar mais uma vez pelo diagnóstico e constatação como é habitual? Se ocorreram falhas, anormalidades e falta de transparência em todo o processo, como constatado pela Procuradoria Geral da República, quem serão os responsáveis directos pelo sucedido? O que é que o poder político vai fazer?


publicado por adelino às 20:44
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Anónimo a 3 de Outubro de 2005 às 21:40
Está visto que o poder não é politico .. é tudo questão de poder monetário. O petroleo deveria ser banido, proibido e inutilizado. Portugal, soube hoje nas noticias está em risco de coima por não regular nem controlar a quantidade de gas carbonico .. Ou seja estamos no pior cenário e pessoalmente acho que isso deveria de acabar por que o comodismo é bom mas tem limites....
Desabafos..
Abraçoseca
(http://blogalize.blogs.sapo.pt)
(mailto:ecawireless@sapo.pt)

Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. A Morte de Chico Paleio

. Bons e Maus Chefes de Coz...

. A Ilusão do Poder de Sãm ...

. O Festim Carnicento dos “...

. O Presunto dos Bufados

. Branco mas Pouco Transpar...

. O Curandeiro, o Médico e ...

. Um Príncipe Quase-Perfeit...

. Mexer no Sistema para Mud...

. Os Aprendizes de Feiticei...

.arquivos

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Fevereiro 2010

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Janeiro 2008

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Janeiro 2005

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds