Quarta-feira, 9 de Novembro de 2005

Ganhar e Razão

Correm rumores que, o MLSTP-PSD (partido no poder em S.Tomé e Príncipe) abusivamente, tem aproveitado este período pré-eleitoral, para maximizar o controle e utilização em seu proveito, dos órgãos de comunicação social do Estado, num corrupio de reinaugurações patéticas de balneários construídos nos anos 40, e, outros excessos, indiciadores da autêntica batalha sem regras que constituirá o próximo acto eleitoral no país. Num país onde os ganhos materiais com as campanhas são muito superiores aos custos da atenção que o cidadão comum despende com informações, debate de programas e ideias, relacionadas com as mesmas, seria de esperar um trabalho pedagógico e cívico minucioso, objectivo e atempado, no sentido de minimizar aquela tendência, em vez deste espalhafato inconsequente. O que se verifica é a repetição de receitas que atrofiam a essência da democracia. A única ideia dos nossos políticos é ganhar, ganhar e ganhar. Isto é inatacável e verdadeiro, sobretudo agora, que, o petróleo entrou na festa. Acho que deveria ser exactamente o contrário: agora, mais do que nunca, é o momento para se querer ter RAZÃO em detrimento de querer só GANHAR. O que falta ao país momentaneamente, é a escassez de pessoas ou de projectos políticos com RAZÃO. Toda a gente quer GANHAR, mas ninguém quer ter RAZÃO. Por isso, vale tudo no jogo “democrático”. Para além dos efeitos e influência corruptora, dos elevados bens materiais distribuídos nas campanhas eleitorais pela generalidade dos partidos políticos, temos que compreender e interiorizar a ideia, da limitada preparação, ao nível de conhecimentos sobre a democracia e política dos Sãotomenses. É óbvio que o modus faciendi actual prejudica a democracia. Só maximizando a consciência política da generalidade dos Sãotomenses, é possível diminuir os níveis de fraqueza da nossa democracia actual. Isto só se faz: combatendo a “compra de consciência” nos momentos eleitorais; melhorando o rendimento da generalidade das populações; promovendo a educação e o nível de conhecimento público; aumentando e melhorando a forma como se distribui os recursos de informação política, etc. Qual é o partido político local que assume estas bandeiras como suas e lute pela RAZÃO, inaugurando uma nova forma de fazer política, em detrimento do projecto GANHAR a todo o custo? Ou melhor, não seria o momento ideal, para se pensar num pacto inter partidário que, devolvesse ao país a RESPONSABILIDADE, SERIEDADE, ÉTICA e TRANSPARÊNCIA, indiciadora da inauguração de novos hábitos democráticos localmente? Momentaneamente, faz-se exactamente o contrário, e, tenho pena, que, alguns jornalistas nacionais se tenham transformados em escravos e/ou promotores deste stato quo. Está na altura destes quebrarem velhas ou caducas rotinas, e manifestarem sem complexos, o desejo de uma nova ligação com os seus concidadãos bem como as verdadeiras preocupações dos mesmos. Estes não são espectadores do jogo democrático; são actores do nosso drama público.

publicado por adelino às 22:48
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Janeiro 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.posts recentes

. A Morte de Chico Paleio

. Bons e Maus Chefes de Coz...

. A Ilusão do Poder de Sãm ...

. O Festim Carnicento dos “...

. O Presunto dos Bufados

. Branco mas Pouco Transpar...

. O Curandeiro, o Médico e ...

. Um Príncipe Quase-Perfeit...

. Mexer no Sistema para Mud...

. Os Aprendizes de Feiticei...

.arquivos

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Fevereiro 2010

. Agosto 2009

. Maio 2009

. Março 2009

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Janeiro 2008

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Março 2007

. Fevereiro 2007

. Janeiro 2007

. Novembro 2006

. Outubro 2006

. Setembro 2006

. Julho 2006

. Maio 2006

. Abril 2006

. Março 2006

. Fevereiro 2006

. Novembro 2005

. Outubro 2005

. Setembro 2005

. Julho 2005

. Junho 2005

. Maio 2005

. Abril 2005

. Janeiro 2005

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds